Para refletir

Hoje eu recebi por e-mail a seguinte foto, eu creio que ela fala por ela mesma, não é?

it-makes-me-sad

Após observa-la por algum tempo, eu pude perceber que nossa sociedade não
vive diferente dos animais retratados na imagem:

  • Nós pensamos que somos livres, mas não somos.

  • Nós pensamos que temos o direito de escolher o que é melhor para nós, mas não temos.

O que nós temos é a ilusão de que somos livres, mas, na verdade o que nós somos mesmo é escravos, prisioneiros do sistema.

Quer ser um bom programador? Dica #2

Este é o segundo de uma série de posts com dicas para se tornar um bom programador.

O primeiro post da série encontra-se aqui

Dica #2: Mantenha o hábito de continuar sempre aprendendo.

Conhecimento nunca é demais, principalmente com programação onde novas
tecnologias despontam quase que diariamente, por isso, é importante deixar de
lado qualquer ideologia, fanatismo -Muitas vezes até parecido com fanatismo
religioso- e estudar coisas novas, mesmo porque estudando uma linguagem
diferente daquela usada diariamente pode dar idéias de como resolver melhor
certos problemas do dia-a-dia.

Até mesmo dentro da própria tecnologia que estamos acostumados a usar sempre
surgem novidades, como por exemplo no caso de PHP, por isso o estudo deve ser diário.

Estudar tecnologias relacionadas também é importante pois o bom programador
deve conhecer e estar munido de diversas ferramentas para fazer o seu trabalho
da melhor maneira possível.

Já vi argumentos diversos de pessoas preguiçosas como: “Livros são caros”,
“Cursos são caros”, “Não existe o curso da tecnologia X na minha cidade”
ou “Só existe material bom em inglês e eu só sei português”, mas,
hoje existem cursos onlines a preços bem em conta, e-books a preços bem em conta
(os livros do Elton Minetto por exemplo), cursos de altíssima qualidade e gratuitos
(eu já fiz dois cursos no coursera e estou aguardando o início de outros)
e a respeito do inglês, é possível estudar de graça usando a internet.

Hoje em dia nã há mais desculpas convincentes para não se manter atualizado.

E você? Tem alguma outra dica? Deixe-a nos comentários.

Quer ser um bom programador? Dica #1

Uma das primeiras dicas que dou quando alguém me pergunta o que é necessário
para ser um bom programador, será também a primeira de uma série de posts que
farei a respeito deste assunto.

Dica #1: Conheça a plataforma que você usa para trabalhar.

Para ilustrar a minha idéia, usarei como exemplo a linguagem PHP,
mas a dica pode ser considerada para qualquer ou pelo menos a maioria das linguagens.

Independente de qual linguagem você usa, procure entender como a plataforma
necessária para que ela rode funciona e faça isso antes de usar instaladores
que facilitem esta tarefa, como por exemplo: Zend Server, Xampp,
Wampserver, Mamp, etc.

O Entendimento do ambiente onde suas aplicações são executadas é fundamental.
Se você usa Windows, aprenda como instalar o Apache, PHP, extensões,
composer, IIS, MySQL, PostgreSQL, MongoDB e
qualquer outra tecnologia que você precise usar profissionalmente.

Se você usa Linux ou Unix, aprenda a compilar tudo que você precisa antes de
usar pacotes pré-compilados ou pacotes deb, rpm, etc.

O ideal mesmo é que um programador seja capaz de usar qualquer plataforma para
fazer seu trabalho, seja ela Microsoft ou unix-like, portanto, se você
usa Windows, aprenda a configurar seu ambiente nele e depois use uma máquina
virtual com um sistema operacional unix-like como laboratório para aprender a
fazer o mesmo nele e vice-versa caso você use um sistema unix-like.

Não seja apenas mais um codeiro, popularmente conhecidos como sobrinhos.
Seja profissional.

Não execute comandos a esmo. Escreva-os.

Eu sempre fui um cara afobado, então sempre quando precisava executar um
comando em um servidor por exemplo, eu simplesmente o executava e se alguns dias,
semanas ou meses depois eu precisasse executa-lo novamente eu me pegava tentando
me lembrar como que tinha feito da outra vez.

Quem nunca passou por isso?

Então já tem algum tempo, eu adotei o seguinte lema:

Não simplesmente execute comandos. Escreva-os.

Isso mesmo: Sempre que preciso executar um comando SQL, independente de qual
seja, um comando bash em um servidor ou até mesmo comandos repetitivos de
backup entre outros, eu o escrevo antes, guardo o script, comando, etc., em um
local apropriado e somente então eu o executo e se eu precisar executar um
comando desses novamente, basta encontrar o documento onde eu o anotei e então
executa-lo novamente.

Ultimamente eu tenho adotado essa estratégia para tudo: SQL, Bash, Powershell,
Puppet, Scripts PHP, e o que mais eu precisar e tem funcionado bem. Tão bem que
decidi então escrever esse post.

Alguns destes scripts eu já havia disponibilizado no Github, outros ainda não,
mas, com o tempo eu irei disponibilizar trechos de código que são úteis para
mim e que podem ser úteis para outras pessoas.

Até a próxima.