Home-Office significa trabalhar de cueca?

Ah, o home-office: Muita gente pensa que trabalhar nessa modalidade significa trabalhar a hora que quiser, de cueca e meias, tomando cerveja e que quando cansa pode dar uma paradinha pra ir caminhar na praia, parque ou qualquer outro ambiente agradável.

Bom, pode até ser que algumas pessoas trabalhem assim, mas, comigo é diferente e neste artigo eu irei expor a minha experiência trabalhando com home-office. Eu gosto de ler sobre a experiência de outras pessoas em diversos aspectos e home-office é uma delas, então porque não falar sobre a minha e e fazer o intercâmbio de experiências?

Como migrei para Home-Office

Eu comecei a trabalhar em home-office alguns meses depois de me mudar de Brasília/DF para o Paraná. Naquela época eu me mudei para uma cidade chamada Francisco Beltrão, onde vivem os pais da minha esposa, mas a empresa em que eu trabalhava era de Curitiba, então eu passava alguns dias em Curitiba trabalhando na empresa e frequentemente eu ia passar finais de semana e feriados em casa com a família.

Curitiba home-office
Curitiba é uma cidade legal, mas com a família longe era complicado viver lá.

Nessa época eu ficava em um flat em Curitiba que era barato do ponto de vista comercial mas que mesmo assim pesava no meu bolso, sem falar nas despesas de viagem entre Curitiba e Francisco Beltrão, pra piorar, naquela época eu pesava 200kg então eu não cabia em poltronas de ônibus executivos por isso eu precisava viajar em ônibus tipo leito que custavam o dobro do preço.

Então com o passar dos meses esta situação passou a ficar complicada para mim pois além de estar gastando bastante dinheiro que poderia ser empregado em outras coisas, a distância da família e o stress que isso me gerava acaba por me afetar negativamente no trabalho também.

Eu trabalhava com uma gerente muito querida naquela época, a Dayse, ela reconhecia esta situação e me ajudou a tentar convencer a diretoria da empresa sobre os benefícios que trabalhar remotamente traria a mim e à empresa, então pouco tempo depois eu comecei a trabalhar de casa e combinei que uma semana por mês eu iria para Curitiba no final do mês quando era época de entregar os projetos aos clientes.

Esse é um resumo de uma história um pouco mais comprida, mas acho que deu pra contextualizar e apontar os principais motivos que tornaram o trabalho remoto importante para mim.

Aprendendo a trabalhar remotamente

Antes de trabalhar remotamente para esta empresa eu já tinha experimentado trabalhar de casa para uma empresa dos EUA, no entanto as circunstâncias eram outras pois naquele caso era um trabalho freelancer que durou uns 6 meses e eu fazia o meu próprio horário, normalmente a noite e finais de semana, bem diferente do que eu vivia neste momento pois eu tinha um emprego formal (CLT) em uma empresa a qual eu já trabalhava a anos (desde 2006 quando ainda morava em Brasília), então tinha que cumprir horários como se estivesse na empresa, até por que eu precisava me comunicar em tempo real com o resto das equipes que trabalhavam em Brasília, Curitiba e Ourinhos/SP.

Meu primeiro escritório foi um caso de gambiarra bem sucedida, pois eu não tinha um cômodo vago em casa, então foi necessário improvisar.

Eu e minha esposa dividimos a área de serviço no meio e separamos inicialmente por um armário que logo em seguida foi substituído por uma divisória de compensado que meu compadre Andrei instalou pra mim.

Meu primeiro escritório home-office
Meu primeiro home-office, fruto de uma bela gambiarra. Repare na pintura artesanal da parede 😀

OK, o escritório estava montado, obviamente eu precisava de uma internet boa o que numa cidade pequena do interior não é lá algo tão fácil de conseguir, então os primeiros três meses foram mais complicados porque eu fiquei dependendo de uma internet de 1MB da OI, depois eu consegui uma Internet via rádio de 3MB de um provedor local e mais pra frente quando a GVT chegou no meu bairro, eu consegui uma internet de 50MB que me fez me sentir o cara mais sortudo do mundo.

Apesar da internet lenta, eu conseguia realizar o meu trabalho tranquilamente, inclusive fazia reuniões diárias via vídeo-conferencia através do Skype ou Google Hangout. Dava pra sobreviver.

Aqui meu home-office já estava mais arrumado
Aqui meu home-office já estava mais arrumado, eu não usava mais o Mac e sim um Linux maroto com Vim 🙂

Uma coisa boa de trabalhar remotamente, é que é mais fácil se adaptar quando necessário. Me lembro que na época que eu trabalhava fisicamente em Curitiba e na minha sala não tinha ar-condicionado, por isso no verão era complicado trabalhar, o calor prejudicava e muito a minha performance.

Em casa, eu conseguia lidar melhor com isso. Eu não tinha ar-condicionado mas um ventilador na maioria das vezes resolvia meu problema (o espaço era menor que na empresa) e quando nem o ventilador resolvia, eu ia trabalhar no quintal.

Backyard home-office
Meu escritório no quintal, que beleza.

Nem tudo são flores

Muita gente pensa que trabalhar remotamente é fácil, mas não é.

Obviamente existem os benefícios, mas existem também os pontos negativos que me fazem afirmar categoricamente que home-office não é para qualquer um.

Reflita:

  • Você é capaz de trabalhar sem um chefe te dizendo o que fazer o tempo todo?
  • Você possui auto-controle e sabe separar o trabalho da vida pessoal?
  • As pessoas que vivem contigo conseguem separar seu trabalho da vida pessoal?
  • Você consegue se auto-gerenciar?

Estas quatro perguntas se respondidas honestamente poderão determinar se você está apto ou não a trabalhar remotamente, obviamente isso não é uma regra e nem cientificamente comprovado, mas baseado na minha experiência de quatro anos trabalhando assim eu posso afirmar que elas já podem sinalizar sua aptidão ou não.

Veja só:

Você é capaz de trabalhar sem um chefe te dizendo o que fazer o tempo todo?

Quando nós trabalhamos na empresa é muito comum ter alguém nos dizendo o tempo todo o que que nós devemos fazer. Se você consegue trabalhar sem ter alguém no teu cangote o tempo todo, isso é um bom sinal.

Você possui auto-controle e sabe separar o trabalho da vida pessoal?

Horário de expediente não é hora de assistir televisão, receber visitas, jogar, ingerir bebidas alcoólicas, etc.

Quando nós estamos trabalhando remotamente nós temos que ter muito cuidado em separar nossa vida pessoal da profissional apesar das duas se entrelaçarem, afinal de contas tudo faz parte da sua vida, é importante determinar que existe hora pra tudo, principalmente porque trabalhando de casa é muito provável que surgirão pessoas questionando se você está mesmo trabalhando ou não.

As pessoas que vivem contigo conseguem separar seu trabalho da vida pessoal?

No início quando comecei a trabalhar de casa, era muito comum meus filhos virem me chamar para jogar video-game, minha esposa me chamar pra ajudar com alguma coisa ou pedir para atender o portão quando alguém estava chamando, coisas nesse sentido.

Demorou um tempo para todos entenderem que enquanto eu estava trabalhando eu não poderia fazer essas coisas, se você acha que é difícil mudar tal comportamento, pense bem antes de trabalhar de casa, principalmente se você cobra por hora.

Você consegue se auto-gerenciar?

Você recebe suas demandas e precisa lidar com elas sem ter a necessidade alguém do seu lado o tempo todo. Por mais que existam meios de conversar com o time o tempo todo, nem sempre a pessoa estará disponível como quando ela estava do seu lado na época em que trabalhava presencialmente na empresa.

Produtividade

Eu me senti muito mais produtivo trabalhando de casa do que na época em que trabalhava fisicamente na empresa, mas isso acredito que pode variar de pessoa pra pessoa. Para mim foi ótimo pois quanto mais produtivo, melhor, certo?

Atualmente

Hoje eu moro em Guarapuava/PR e desde que vim pra cá algumas coisas mudaram, principalmente a empresa :).

home-office em Guarapuava
Meu primeiro setup de escritório em Guarapuava, no salão de festas

Hoje eu trabalho remotamente com parceiros como a PS5 e a Coderockr sendo a Coderockr minha principal parceira atualmente.

Meu escritório mudou e devido à experiência que obtive nesses anos, minhas exigências para escritório mudaram e hoje eu só preciso de:

  • Uma mesa
  • Uma cadeira
  • Um computador
  • Internet

Com isso eu posso trabalhar de qualquer lugar, quando cheguei aqui, eu adaptei um salão de festas que tem em casa e usei um pedaço como escritório, mas meus filhos transitavam muito pela área, principalmente quando os amigos deles vinham aqui em casa, então eu peguei um quartinho de bagunça que tem numa área externa à casa e montei um pequeno escritório lá:

Eu no novo home-office
Agora já uso Mac de novo 🙂

Como dá pra ver, eu só tenho uma pequena mesa, meu computador e um monitor externo velho que pouco uso, principalmente porque a tela do meu Mac é retina e daí olhar para um lado e ver a perfeição e para o outro e ver aquilo é complicado.

Não sinto a necessidade de vários monitores hoje em dia, principalmente para manter um padrão eu não quero acostumar com monitor externo e me sentir desconfortável quando precisar trabalhar usando somente a tela do Mac.

Acostumei também a criar VMs pois se meu computador der problema eu tenho o ambiente de trabalho pronto pra usar em qualquer outra máquina. Hoje estou usando bastante o docker, mas ainda não dispensei o uso das VMs.

Hoje se eu precisar trabalhar em qualquer lugar que tenha internet, eu estou pronto. Se não precisar me comunicar em tempo real com ninguém, não preciso nem da internet naquele momento.

Finalizando

Eu considero a minha experiência com home-office bem sucedida e espero continuar trabalhando desta forma pois para mim é muito conveniente.

Como falei anteriormente, é necessário ter disciplina, cabeça no lugar e no caso de ser um emprego fixo com horário estabelecido para trabalho, uma salinha separada para isso importante.

Como eu disse no início, eu resumi bastante uma história bem longa mas creio que consegui expôr claramente como tem sido minha experiência nesses anos.

Você também possui experiência com home-office? Que tal compartilhar nos comentários?

PHP para Todos

Resolvi colocar em prática uma idéia que deixei hibernando por um bom tempo, que era a de criar um site com conteúdo voltado a iniciantes em desenvolvimento com PHP.

É muito fácil encontrar conteúdos de excelente qualidade que são voltados a pessoas que já possuem um nível de conhecimento maior em PHP, mas o mesmo não pode ser dito a respeito de conteúdos para iniciantes, sendo assim, eu topei o desafio e criei o PHP para Todos, estou tentando manter uma regularidade nos artigos e também estou preparando novidades que espero lançar em breve.

PHP para Todos
PHP para Todos

PHP para Todos

Escolhi esse nome pois o principal objetivo deste site é o de que ele possa ajudar muitos desenvolvedores a trilharem o caminho do desenvolvimento com PHP.

Espero atingir este objetivo.

No momento em que escrevo este post eu já publiquei dois artigos lá:

Então é isso, foi um post bem rápido e direto para contar a novidade.

Peço que visite o site e ajude seus amigos iniciantes indicando o link para eles.

BBS: Depois de muitos anos, um acesso

Hoje depois de trabalhar o dia todo e uma parte da noite, eu resolvi pesquisar se ainda existia algum BBS online.

O interessante é que sim, existem só que ao invés de usar uma linha telefônica para acessa-los, nós usamos o protocolo telnet.

Nessas horas que eu percebo que estou ficando velho e olha que quando eu entrei naquele mundo dos BBSs já tinham os veteranos, old-school (pra não chamar de mais-velhos-ainda) que habitavam aquele universo.

Continue lendo “BBS: Depois de muitos anos, um acesso”

Bug estranho na integração do Mac OS X com o Google

Recentemente aconteceu uma coisa esquisita.

Eu tinha 3 contas do Google configuradas em meu OS X El Capitan, a integração é bem legal porque ao integrar uma conta do Google com o OS X ele já configura o Mail, o iMessage, o Calendar, o Notes e os Contatos o que facilita bastante a minha vida.

Mas ontem todas as contas do Google que eu tinha configurado aqui, ao mesmo tempo, passaram a solicitar novamente a senha e sempre que eu tentava autenticar novamente o Internet Accounts travava conforme a tela abaixo:

Screenshot do Bug
Olha que bug bizarro

Continue lendo “Bug estranho na integração do Mac OS X com o Google”

Palestra proferida na Faculdade Guairacá em Guarapuava/PR

Demorei mas postei os slides aqui em meu site.

No início de Outubro/2015 eu proferi uma palestra na Faculdade Guairacá para os alunos do curso de Sistemas de Informação.

O objetivo da palestra era passar para eles um pouco da minha experiência na área e no mercado de trabalho, eu tentei passar algumas dicas e espero que elas possam ajuda-los em suas carreiras.

Continue lendo “Palestra proferida na Faculdade Guairacá em Guarapuava/PR”